Ver Histórico



Procurar




  


Newsletter

Nome
  
E-mail
  




Links



Um convite a leitura

29/10/2007

Estou iniciando hoje, aqui, através da internet, o que posso chamar de uma nova relação com meus leitores, dos que gostam e dos que não gostam do que escrevo.

 

Este é meu primeiro comentário através da internet que, diariamente, será seguido por outros, de maneira ininterrupta, levando aos que tiverem a curiosidade de acessar o meu site, encontrar minhas opiniões, as mais sinceras, sobre os assuntos mais relevantes da atualidade, doa a quem doer, como sempre o fiz, buscando, acima de tudo, defender os interesses maiores da coletividade brasileira, notadamente dos mais oprimidos.

 

Meu comportamento, através dos comentários que faço semanalmente em A GAZETA, será sempre o mesmo. Sou, por tradição e por circunstância da minha formação, um adepto do direito, das liberdades individuais, da democracia, não dessa democracia que esse pessoal da esquerda petista insinua que defende, quando na verdade essa parcela de aventureiros defende um socialismo idiota, que tira a liberdade de todos nós.

 

Quero fazer tudo, mas tudo mesmo, para caminhar até o fim dos meus dias como jornalista independente, livre, absolutamente correto com tudo que faço, quer como jornalista, homem de empresa, chefe de família, brasileiro convicto de suas responsabilidades; serei firmemente honrado para dizer o que for verdadeiro, mesmo que seja contra minha pessoa.

 

Quero, entretanto, dizer que, acima dos meus interesses pessoais, estarão sempre os do meu Estado, do Brasil.

 

Sou por questões eminentemente de princípios pessoais contrário a esse tipo de “regime” que o Brasil ostenta, sob a chefia do “professor” Lula. Ponderável parcela da sociedade, principalmente aquela alimentada pelo Bolsa Família, está embevecida com as presepadas desse boquirroto fantasiado de presidente da República. O tempo vai dizer o quanto a Nação perdeu, elegendo esse esperto por duas vezes consecutivas. Uma, seria o bastante, para conhecer esse sabido e seu time de espertos, mas a sociedade que vota em Lula é igual a ele, tem os mesmos princípios, a mesma capacidade de raciocínio burro, sem objetivos, sem futuro, sem grandeza!

 

O que esta acontecendo com o Brasil será irrecuperável pelo espaço de 25 anos ou mais. Não tem preço o prejuízo que o país esta sofrendo com esse entrave ao seu desenvolvimento. Essa história de PAC, que esta sendo lançado como uma falácia no campo do desenvolvimento, faz parte de uma engrenagem mentirosa para enganar essa massa jovem que tanto aspira por oportunidades.

 

Um país com 38 ministérios e igual número de siglas partidárias, numa das mais vergonhosas distribuições de empregos públicos do mundo, não passa de uma nação infeliz, incapaz de se organizar, de estimular a geração com novas oportunidades, pela letargia que o emprego público  transmite ao cidadão, que se sente desestimulado, ganhando para não fazer nada...

 

É contra esse tipo de oportunismo governamental, essa falta de competência, que sempre me insurgirei, buscando mostrar à sociedade que ela pode ser independente, se buscar a educação, o trabalho produtivo, a coragem de dizer não a esse bando de trapalhões.

 

É preciso não ter medo, lutar pelo direito, repelir as ameças com coragem e determinação, dentro daquele processo: olho por olho; dente por dente...


Imprimir | Enviar para um amigo

Caminhos tortuosos.

17/06/2019

 

Diante da evidência dos fatos que ocorrem presentemente na política nacional, a luta desesperada travada abertamente nos chamados “bastidores” do Congresso Nacional, onde uma minoria  de esquerdistas luta desesperadamente para inviabilizar todo tipo de reforma proposta pelo governo Jair Messias Bolsonaro, a impressão que se tem é a de que a nação caminha para um despenhadeiro, a ruina total, podendo ocasionar uma ruptura no sistema democrático, reconhecidamente frágil, de consequências imprevisíveis.

 

O Brasil é um ninho irresponsável do parasitismo oficial. Existe no país, encravado, um sistema de parasitas agarrado às tetas públicas, um negócio tão violento que está levando as finanças públicas à mais completa inanição.

 

A distância salarial entre servidores dos poderes Legislativos, Judiciário e Executivo nacionais, com relação a um empregado da chamada livre iniciativa é tão grande, mas tão grande, que chega a ser de 80%. Um negócio inconcebível.

 

O sistema burocrático nacional está montado há 80 ou mais anos sobre 70 sistemas fiscais e parafiscais. Mais 89 processos oligárquicos através de carimbos, cartórios os mais diversos, onde estão encrustados os chamados feudos, que atrasam o desenvolvimento econômico da nação. Cerca de 418 empresas estatais para nenhum sistema podre de administração pública em redor do mundo botar defeito. Tudo isso tem como objetivo levar o país à inanição financeira e o estabelecimento de um sistema socialista, onde o Estado terá que tomar conta de tudo, a começar pela livre iniciativa, totalmente destroçada pela incapacidade de pagar tantos impostos, suportar tanto processo fiscalizador massacrante e corrupto.

 

É contra essa avalanche de irresponsabilidades fiscais, parafiscais, burocráticas e corruptas que poderá levar a nação a sublevar-se, com o cansaço de sua sociedade produtiva impedida de produzir, pela ação da politicalha imoral.

 

Na verdade, no  Brasil não existe uma oposição consciente, responsável, mas um conjunto de assaltantes da pior qualidade que almeja sempre “o quanto pior, melhor”, para conseguir seus objetivos.

 

Nada intimida a ação deletéria, corrupta, de poderosa facção do Congresso Nacional. As coisas caminham para uma completa deterioração moral, pior do que já está (um negócio impossível de ser concebido), mas que a perversa classe política irá experimentar. Tomara que não...

 

 

 


Imprimir | Enviar para um amigo



2168 2167 2166 2165 2164 2163 2162 2161 2160 2159   Anteriores »