Ver Histórico



Procurar




  


Newsletter

Nome
  
E-mail
  




Links



De João de Deus ao Lava - Jato

20/05/2019

 

Quem poderia esperar que, de uma hora para outra, pudesse vir a público acontecimentos vergonhosos praticados pelo intocável João de Deus?

Na década de 80, por aí, um grande amigo, com leucemia, foi se consultar com o rufião João de Deus e, lá pelas 9 horas da noite o telefone tocou, um amigo alertava sobre a morte do nosso companheiro na sala de “operação”, do curandeiro, fruto de uma incisão em uma de suas vértebras, para “curá-lo” da enfermidade.

Só lá pelas duas horas da madrugada, quando o corpo chegou a Vitória é que fomos nos aperceber de como o amigo foi estupidamente morto, pelo curandeiro. Instamos com familiares para denunciar o fato, mas a família se encolheu, com medo, temerosa de que, pela notabilidade do curandeiro, a justiça não desse guarida ao fato. Hoje, conversando com um familiar, com quem nutro grande amizade, ele sente arrependimento. A ação, naquela época, teria evitando que esse patife cometesse tanta indignidade contra aqueles que vão em busca de curas milagrosas, ludibriados por convicções estúpidas.

Mesmo assim, na época, contrariando a família do amigo morto, escrevi esculhambando com a figura desse tal de João de Deus. Me apareceu uma senhora, de posse de um livro contando as histórias milagrosas desse safado, me implorando “pelo amor de Deus”, que não escrevesse mais nada, que era tudo mentira, o que me contaram. Disse à referida senhora o que bem desejei, contra tal milagreiro safado e, o tempo também provou que deveria ter denunciado o fato que matou apressadamente meu amigo, logo em seguida que retornamos de uma viagem maravilhosa, à Argentina.

É a velha história, antes tarde do que nunca. Vibro com o noticiário mostrando as patifarias de João de Deus. Vejam o que pode fazer a liberdade de imprensa contra um inimigo da sociedade. João de Deus jamais foi um curandeiro medíocre. Sempre foi um bandido indecente, imoral, um rufião, um tarado, escondido atrás de uma falsa santidade, trepado no nome de Deus para cometer libidinagens e acumular fortunas com suas patifarias, adulados por gente famosa, por políticos medíocres e até magistrados, que o protegeu.

Só com a liberdade de imprensa, a coragem dos jornalistas, o avanço cultural da sociedade, podemos nos livrar desses patifes enganadores.

Como a determinação do Juiz Federal, Sérgio Moro, os procuradores, seus auxiliares e a Polícia Federal com suas ações contra os ladrões da pátria, a imprensa noticiando tais fatos, como as patifarias e João de Deus, podemos gozar da verdadeira liberdade.

 

 

 


Imprimir | Enviar para um amigo

David e o gigante Golias

19/05/2019

 

Nesses quase cinco meses de mandato do presidente Jair Bolsonaro, o que estamos assistindo é uma desesperada luta dos chamados esquerdistas de ocasião contra a vontade quase que indomável de um governo, através dos ministros Paulo Guedes, do Planejamento, e Sérgio Moro, da Justiça, para convencer a uma corja de débeis mentais da necessidade premente do Brasil promover mudanças estruturais, principalmente na Previdência Social e em diversos setores da Justiça, onde se armam privilégios vergonhosos e ações para proteger políticos acostumados a delinquir. Os verdadeiros corruptos.

Conheço o economista Paulo Guedes de leitura, de palestra, mais do noticiário presentemente do que anteriormente, onde ele vem se sobressaindo de forma admirável, contra o gigantismo do atraso nacional.

A imprensa, os economistas de pouca visão de conhecimentos, tem claudicado em dizer a verdade. O Brasil atravessa uma das piores fases da sua vida econômica, política e social. É lastimável dizer, mas é a pura verdade, tem uma impressionante parcela da sociedade brasileira que REZA, por uma intervenção militar, para por um basta nessa vergonhosa situação política que a nação atravessa.

Diga-se de passagem, o governo está fazendo das tripas coração, para se controlar, diante da pressão moral irresistível, por parte de uma imprensa inconsequente e do poderoso antro de corrupção em que se instalou no país, inclusive sob o manto de proteção da Justiça, que parece que trama, para o circo pegar vogo.

A luta do sr. Paulo Guedes se assemelha à história da luta de David contra o gigante Golias. Creio, o bom senso irá permitir que a nação saia ganhando nesse impasse com a classe mais suja da nossa política. Se David não vencer a luta contra o gigante da corrupção, vai ocorrer uma tragédia nacional, alguém tem que tomar conta do Brasil, sacudir essa gente pelo gogó, para que tome vergonha na cara.

Nenhuma nação, nenhum povo, merece o que estamos passando. Esse pessoal que perdeu as eleições está brincando com coisa séria. O corte de recursos nas universidades, para que eliminem seus cursos de filosofia, uma verdadeira vergonha, traz reações exatamente de setores que participam daquelas imoralidades.

As chamadas mídias sociais estão dando um poderoso exemplo de reação, mostrando toda vergonheira que estamos assistindo, dos vídeos dos bacanais dentro de estabelecimentos universitários, transformados em reinos de putaria. Coisas do Brasil, infelizmente.

 

 


Imprimir | Enviar para um amigo



« Recentes   2153 2152 2151 2150 2149 2148 2147 2146 2145 2144   Anteriores »