Ver Histórico



Procurar




  


Newsletter

Nome
  
E-mail
  




Links



Velhos aforismos.

27/05/2019

 

O silêncio é de ouro. Boca fechada não entra moscas.  A língua é o chicote do corpo. Quem fala muito, dá bom dia a cavalo. São velhos aforismos que se encaixam perfeitamente no cotidiano da vida brasileira, especialmente com a tagarelice das chamadas autoridades públicas.

 

Tem a Nação brasileira à 200 anos de República e, até hoje, como ontem, pela mais completa falta de educação, de princípio básicos de respeito de uma convivência humana decente, ninguém se entende no país mais corrupto do mundo e onde se estabeleceu o maior sistema burocrático, pra ninguém botar defeito.

 

Com raras exceções, não tivemos grandes períodos de tranquilidade e muito menos de democracia (?) no Brasil. A recente tomada do poder pelo presidente Jair Messias Bolsonaro trouxe uma tremenda inquietação a todos os setores, notadamente aqueles que vivem às custas de recursos públicos, usufruem de excelentes empregos nos poderes Legislativos, Executivo e Judiciário. Cada qual disputa quem deve ganhar, mais. Outro dia saiu uma lista de salários na Justiça do Espírito Santo, um escárnio. Não tem nação que suporte esse tipo de exploração pelos que ditam as regras para suas próprias mazelas, daí a figura do presidente Bolsonaro estar criando tamanho alvoroço, pelas medidas que está tomando, objetivando sepultar algum câncer da vida nacional.

 

Infelizmente o presidente Jair Messias Bolsonaro, que chegou ao poder com uma extraordinária credibilidade não compreendeu que ele, ao invés de resguardar suas falas para coisas sérias, está dialogando em praça pública com refinados calhordas, que querem fazer tudo para destruí-lo, aniquilar com sua imagem, pelo menos estão conseguindo atormentá-lo, pela sua notória ausência de equilíbrio racional. O problema de seus filhos, devem ser deles, que se defendem, sem se intrometerem nos negócios do Estado.

 

Parece que o sr. Jair Messias Bolsonaro não entendeu ainda que sua eleição é uma espécie de revanche da sociedade mais inteligente da nação contra um bando de despreparados, audazes assaltantes, capazes de tudo, para retornarem as rédeas do país, e implantarem o comunismo “bolivariano”!

 

Um presidente da República deve falar pouco e, quando falar, dá uma cacetada para desmontar um elefante. Parece que não existe um interlocutor, um amigo, um conselheiro para dar conselho de comportamento ao presidente da república que, naturalmente, tem ímpetos de mandar seus detratores à merda, mas não pode usar a mesma linguagem do que chamam do seu “guru” o escritor Olavo de Carvalho, um pornográfico que, me parece, não tem muito o que aconselhar, a ninguém, muito menos a um presidente da República que veio para tirar o país do imenso atoleiro de corrupção, com dois ex-presidentes presos e uma cambada que deveria ser enforcada, um na tripa do outro. Haja corda...

 

 

 


Imprimir | Enviar para um amigo

O sistema burocrático

26/05/2019

 

A classe política, 99% dela desconhecem para onde sopram os ventos predominantes na costa brasileira e porque venta mais nas proximidades da água do que no chamado sertão.

A guerra toda contra a presença no poder do sr. Jair Messias Bolsonaro, para não cansar o leitor, se resume nos seguintes fatos:

1º- O Brasil tem 418 empresas estatais. Cada empresa tinha um dono e, cada dono roubava até enjoar e, invariavelmente, nunca aconteceu nada. Todos nós sabemos como roubaram na Petrobras, Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, Correios e sei lá onde mais...

2º- O Brasil tem 79 autarquias diversas, todas com um monte de mesas, com dezenas de carimbos, inteiramente inúteis, mas que desgraçam com a vida do contribuinte, quando o dono do carimbo costuma se aborrecer e não comparece ao trabalho para dar carimbadas, a peso de ouro.

3º- O Brasil tem 70, prestem atenção, SETENTA obrigações fiscais e parafiscais que formam o chamado Custo Brasil, com a cobrança de impostos que chegam perto de 40% sobre o consumo de bens da população, fora outros penduricalhos, como Justiça do Trabalho, Corpo de Bombeiros Militar, sistema eletrônico de controle de velocidade nas rodovias, engordando sabidos aboletados nos poderes, etc.

Qualquer brasileiro de juízo, que conhece tais mazelas sabe que moram aí o atraso nacional. Não tem país nenhum no mundo que ostente uma monstruosa penca de obrigações públicas que nos transforma no maior paraíso na cobrança de impostos, os mais elevados do planeta.

Esses são os entraves do desenvolvimento. Aí que mora o ódio do grupo das esquerdas e os burros de nascença que não entendem que são essas aberrações que formam o Custo Brasil que nos transformou no antro da corrupção, onde não tem Lava Jato que o sustente nas pernas.

Confesso, não sei onde irá parar esse ódio que os perdedores das eleições têm contra o presidente Jair Messias Bolsonaro. Quem foi que mandou matar com uma facada o candidato a presidente da República em plena campanha?

Seriam os que estão comandando o terrível ódio contra o presidente que ainda não completou cinco meses no poder?

Todos que votaram em Jair Messias Bolsonaro querem que ele ponha um fim às bandalheiras que ocorrem no país. Temos que unir nossas forças para apoiar o novo presidente.

As oposições estão desesperadas, porque sabem que vão perder tudo que conquistaram, para um sujeito que, sozinho, enfrentou até a própria morte, para conquistar a presidência da República, para nos dar a necessária coragem para consertar o Brasil.

 

 

 

 


Imprimir | Enviar para um amigo



« Recentes   2157 2156 2155 2154 2153 2152 2151 2150 2149 2148   Anteriores »